rosto-feliz-triste-negocios-think-dc
CMMR ADVOGADOS ASSOCIADOS

CMMR ADVOGADOS ASSOCIADOS

Após mais de cinco anos, confiança de serviços volta ao positivo

Em dezembro, a confiança avançou em 10 das 13 principais atividades pesquisadas, de acordo com a FGV.

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) subiu 1,3 ponto na passagem de novembro para dezembro, para 94,7 pontos, na série com ajuste sazonal, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira (28/12). O resultado representa o maior patamar desde abril de 2014, quando o indicador estava em 95,9 pontos. Em médias móveis trimestrais, o índice avançou 2,4 pontos, mantendo o sinal positivo pelo quinto mês consecutivo. 

“A alta da confiança do setor de Serviços neste último trimestre de 2018 é disseminada pela maioria das atividades pesquisadas e está ancorada nas expectativas mais favoráveis quanto aos próximos meses. A percepção das empresas em relação às condições correntes dos negócios também melhorou nesse período, mas de modo bem mais discreto, corroborando a leitura de uma recuperação gradual das atividades do setor”, avaliou Silvio Sales, consultor do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial. LEIA MAIS: [Análise] Ano termina sem consolidação da retomada

Em dezembro, a confiança avançou em 10 das 13 principais atividades pesquisadas. O Índice de Expectativas avançou 2,0 pontos, para 101,4 pontos. Após mais de cinco anos, o indicador volta ao patamar superior a 100 pontos, sinalizando um retorno do otimismo no meio empresarial, apontou a FGV. O destaque em dezembro foi a alta de 3,9 pontos, para 100,8 pontos, do componente que mede o otimismo com a demanda nos três meses seguintes.

Já o Índice da Situação Atual (ISA-S) subiu 0,5 ponto, para 88,2 pontos, sustentado pelo avanço do item que mede o grau de satisfação com o volume de demanda atual, que avançou 1,1 ponto, para 89,3 pontos.

“A visão mais otimista das empresas se reflete no maior ímpeto de contratação para os próximos meses, o que poderá contribuir para uma aceleração da melhora do mercado de trabalho, dada a importância dos serviços como geradores de emprego. Os meses iniciais do próximo ano, à medida que forem anunciadas as ações do novo governo, serão determinantes para garantir a sustentabilidade dessa tendência recente da confiança”, completou Sales.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) do setor de serviços subiu 0,3 ponto porcentual em dezembro ante novembro, para 82,3%. A coleta de dados para a edição de dezembro da Sondagem de Serviços foi realizada entre os dias 4 e 21 do mês.

Fonte: Diário do Comercio


Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

receba as últimas notícias
no seu e-mail através da nossa newsletter

CMMR - Costa | Martins | Meira | Rinaldi © 2019 - Todos direitos reservados