Queda-de-faturamento-forcou-a-industria-a-replanejar-a-produc-o
CMMR ADVOGADOS ASSOCIADOS

CMMR ADVOGADOS ASSOCIADOS

Confiança da indústria sobe em janeiro para maior nível em 5 meses, diz FGV

SÃO PAULO (Reuters) – A confiança da indústria do Brasil iniciou o ano em alta, atingindo o maior nível em cinco meses, diante de uma melhora da percepção dos investidores sobre a situação atual e das expectativas para o setor para os próximos meses, informou nesta terça-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) subiu 2,6 pontos em janeiro na comparação com dezembro, e alcançou 98,2 pontos no primeiro mês do ano, o maior patamar desde agosto de 2018.

“A percepção sobre a situação atual dos negócios continuou evoluindo lentamente, sob influência de um ritmo fraco de atividade, como comprova a queda do Nível de Utilização da Capacidade no mês. Mas o setor industrial dá sinais de esperar uma retomada nos próximos meses, após a expressiva desaceleração do segundo semestre do ano passado”, disse em nota o superintendente de estatísticas públicas da FGV Ibre, Aloisio Campelo Jr.

“As expectativas avançaram bem em janeiro, com melhores previsões para a produção e o emprego no horizonte de três meses e otimismo com relação à evolução do ambiente de negócios no

horizonte de seis meses”, acrescentou.

No mês, dos 19 segmentos pesquisados, 12 apresentaram alta em seus índices de confiança.

O Índice da Situação Atual (ISA) subiu 1 ponto, para 97,0 pontos, em seu terceiro avanço consecutivo. O Índice de Expectativas (IE), por sua vez, avançou 4,3 pontos, chegando a 99,5 pontos em janeiro, seu maior nível desde agosto de 2017.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) em janeiro recuou 0,5 ponto percentual, para 74,3 por cento, seu menor valor desde setembro de 2017.

Fonte: DCI

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

receba as últimas notícias
no seu e-mail através da nossa newsletter

CMMR - Costa | Martins | Meira | Rinaldi © 2019 - Todos direitos reservados