cotait-cacb-facesp
CMMR ADVOGADOS ASSOCIADOS

CMMR ADVOGADOS ASSOCIADOS

Facesp quer agilidade na tramitação da MP 881

A entidade, juntamente com a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), divulgará documento de apoio à medida, que trata da liberdade econômica.

A Facesp e a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) farão uma carta de apoio à conversão em lei da Medida Provisória 881 (MP 881/2019), que trata sobre a Liberdade Econômica e visa a criação, no País, de um ambiente de negócios favorável ao empreendedorismo e ao desenvolvimento econômico.

Por se tratar de uma MP, emitida pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em 30 de abril de 2019, ela perderá a validade no final de agosto, caso não seja aprovada na Câmara dos Deputados e, desta forma, se transforme em lei.

Além de declarar apoio total à Liberdade Econômica, a carta solicitará que o tema entre na pauta para votação em plenário o mais rapidamente possível.

Além da Facesp e da CACB, federações das associações comerciais de todo o Brasil também encaminharão o documento que pede agilidade da Presidência da Câmara.

A decisão de elaborar o documento foi deliberada pelo Comitê Jurídico da CACB, que esteve reunido na manhã desta segunda-feira, na Associação Comercial de São Paulo (ACSP), na capital paulista.

A preocupação com a MP aumenta porque o Congresso Nacional está em recesso e o retorno tem na votação do segundo turno da Reforma da Previdência uma de suas prioridades.

LEIA MAIS: Com MP da Liberdade Econômica, governo projeta 3,7 milhões de vagas

O presidente da Facesp e da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Alfredo Cotait Neto, participou da reunião do Comitê Jurídico e destacou que o “empreendedor não aguenta mais continuar sendo punido com tanta burocracia e impostos”.

“É fundamental introduzir medidas que facilitem a vida do empreendedor e das pequenas e médias empresas, que são os motores da nossa economia, principalmente na geração de emprego”, disse Cotait.

“Todos nós temos a missão de fazer a defesa deste projeto. Cada federação, com o apoio da CACB, precisa subsidiar os deputados e os senadores com informações sobre a importância desta medida e o risco que o País corre, caso ela não seja aprovada”, disse ele.

Cotait lembrou que a Facesp participou ativamente da análise da MP, enquanto o texto esteve na Comissão Especial Mista do Congresso Nacional, formada por deputados e senadores e que, inclusive, já foi finalizada e com parecer entregue às mesas diretivas das respectivas casas.

O relator da MP, deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS), visitou a Facesp, no começo de julho, para discutir os detalhes da medida e ouvir propostas.

Além da participação direta no debate, o vice-presidente da Facesp e deputado federal, Marco Bertaiolli, foi o vice-presidente da comissão especial.  “A Facesp, por meio da participação do Bertaiolli e por ter tido a oportunidade de contribuir ativamente na construção do parecer da comissão, tem total conhecimento do teor da MP e é justamente por isso que trabalhamos e defendemos à Liberdade Econômica”, ressaltou Cotait.

“Temos dois importantes trabalhos a serem colocados em prática o mais rapidamente possível: defender a MP para os deputados e senadores e criar um movimento para que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, coloque o projeto na pauta”, disse o advogado Carlos Celso Orcesi da Costa, que é superintendente jurídico da ACSP e integrante do Comitê Jurídico da CACB – e foi o escolhido para relatar o tema durante o encontro na manhã desta segunda-feira.

“A MP e futura lei será uma carta de alforria dada ao empreendedor pelo País”, avaliou Costa.

Fonte: Diário do Comércio


Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

receba as últimas notícias
no seu e-mail através da nossa newsletter

CMMR - Costa | Martins | Meira | Rinaldi © 2019 - Todos direitos reservados