leisetributos-mpcontribuintelegal-facesp
CMMR ADVOGADOS ASSOCIADOS

CMMR ADVOGADOS ASSOCIADOS

Câmara aprova MP do Contribuinte Legal

MP 899/19 que prevê a renegociação de dívidas com a União com descontos de até 50% e parcelamento em 84 meses agora será enviada pela Câmara para o Senado.

A Câmara dos Deputados aprovou, na última quarta-feira (18/03), a Medida Provisória 899/19, a MP do Contribuinte Legal, que regulamenta a negociação de dívidas com a União com descontos de até 50% e parcelamento em 84 meses. Aprovada em votação simbólica e por acordo, a MP será enviada ao Senado.

O texto prevê desconto maior (70%) para pessoas físicas, Micro e pequenas empresas (MPEs), santas casas, instituições de ensino e demais organizações não governamentais (ONGs).

Relator da MP, o deputado federal e vice-presidente da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo), Marco Bertaiolli, comemorou a aprovação. “Nós conseguimos uma importante vitória, principalmente neste momento de muita preocupação e turbulência econômica”, destacou o parlamentar.

Segundo o deputado, a aprovação da MP 899 é uma das vertentes de trabalho em defesa dos empreendedores dos mais diferentes segmentos, que vai desde o comércio, até pequenas empresas e prestadores de serviço. Tanto que criou a Frente Parlamentar Mista em Defesa das Associações Comerciais do Estado de São Paulo.

“É preciso fortalecer a economia, e isso se consegue com avanços econômicos e tributários voltados às MPEs, que são as principais geradoras de emprego e renda no País”, disse.

Sobre a MP 899, o deputado destaca que a grande mudança está na relação das empresas com o Fisco. “Esta relação geralmente é conflituosa, dura, de embate. O novo texto, quando entrar em vigor, muda isso ao abrir possibilidades de negociações e um consenso entre o devedor e a União”, diz Bertaiolli.

“Vínhamos com diversas expectativas de crescimento, porém, esta pandemia do coronavírus trouxe muita insegurança e inquietude para o mercado e ninguém sabe ainda ao certo os reflexos na economia. Por isso a nossa preocupação em oferecer às empresas um ambiente seguro para negociar suas dúvidas, manter os empregos e fazer a economia girar.”

LEI COMPLEMENTAR

O próximo passo, além da aprovação no Senado, diz respeito a aprovação do Projeto de Lei Complementar, que incluirá a possibilidade das empresas optantes pelo Simples Nacional também negociarem as dívidas com a União.

“Essa é uma das medidas provisórias mais importantes para a economia do País, já que significa uma recuperação fiscal e a oportunidade para que a maioria das MPEs negocie as dívidas, volte a produzir e gere emprego e renda”, explica o relator.

Fonte: Diário do Comércio


Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

receba as últimas notícias
no seu e-mail através da nossa newsletter

CMMR - Costa | Martins | Meira | Rinaldi © 2020 - Todos direitos reservados